Nós e o Circo…

O Circo Voador, em comemoração aos seus 30 anos, acaba de abrir uma campanha para coletar histórias para compor seu livro e documentário. De 82 a 84 foram nada menos que 21 apresentações do Água Brava no Circo Voador, fora as canjas. Por isso, temos muitas histórias para contar para eles, além de filipetas, clipping de matérias em jornais e revistas que guardamos aqui. Há até algumas histórias impublicáveis… (mas isso deixa prá lá).

E você? Tem história pra contar sobre nossos Shows no Circo?

Anúncios

O baixo que ficou 15 anos no Luthier

em 89, o Água Brava já estava no modo pause, e o Ivo mandou fazer um baixo diferente. Conheceu um design diferente de baixo vendo o Vinícius Sá ensaiando no Estúdio PAD. Era uma mistura de StatusBass com Steinberger e era feito com uma única peça de madeira. Além do design diferente (headless) o som era ótimo. Por ser inteiro ele produzia um grave  limpo e apresentava melhor performance no sustain.

Encomendou então ao Cassio Luthier para construir um daqueles. Depois de meses chegou o baixo todo feito em mogno, ipê preto, marfim e escala de jacarandá. O Baixo novo não levou nem um mês na sua mão. No reveillon daquele ano entraram na casa do Ivo, envenenaram o Eddie – o fila da casa  batizado em homenagem ao mascote do Iron Maiden -, e roubaram muitas coisas, dentre elas o Baixo.

Passaram-se 4 meses até que o Cassio Luthier liga para o Ivo e avisa:  “teu Baixo apareceu aqui na minha mão”. Para ter o instrumento de volta, Ivo teve que ressarcir o novo dono, um dentista da Aeronáutica que tinha comprado provavelmente do receptador. Esse, ao devolver o baixo fez o seguinte comentário. Olha, amigo, se esse baixo voltou pra você é porque alguma coisa boa vai te acontecer.

E aconteceu. Com o novo (de novo) baixo na mão, fez um show com a Banda Eva Prima e foi convidado para tocar no Rock’n Rio acompanhando a banda do lendário Serguei. Daí pra frente uma agenda intensa do Ivo com esse Baixo: Show no Rock’n Rio II, Turnê Nacional do Serguei, Gravação do Vinil do Serguei, Turnê do trabalho Solo do Ivo Meirelles, Gravaçao do CD do Funk’n Lata. Depois de tanto trabalho, o já velho baixo foi substituido por um BassCollection de 5 cordas e seguiu para uma revisão geral no Cassio, em 1996.  O BAixo ficou lá até novembro de 2011 .  15 anos se passaram… mas isso é outra história…..

Chega de rabanadas! Voltamos ao trabalho

Vamos começar a fase da gravação das vozes no CD. Muitas surpresas por vir. Mais alguns dias de trabalho intenso. Daniel Chesse guarda suas guitarras por um momento e assume a produção do trabalho, totalmente no controle do protools. Como diz Luck Veloso no seu Blog Culturall, Daniel Cheese, operando os Macintosh do estúdio Pacto com Baco, parace um mago pós moderno, com seus cabelos brancos e longos. Work in progressss…..

Esse é o cara que vai fazer a nossa Capa

Tente se lembrar de quantas vezes você escutou um Disco viajando na ilustração e nos encartes da capa. Essa memória é muito viva prá nós que durante anos escutamos vinil na vitrola. Tem capas que são tão inesquecíveis quanto a música que escutávamos, não é? Por isso, estamos pensando na nossa capa com o mesmo carinho que estamos gravando cada acorde e chamamos um cara muito foda pra traduzir em imagens o nosso trabalho. O Gustavo Sazes.

Além de ser um artista incrível, sua história com a música esbarra na história de várias bandas de uma forma inusitada e bastante curiosa. O Gustavo tinha uma banda de Metal e tinha que ter o site e a capa do disco prontos para promoverem seu trabalho recém gravado. Com uma formação humanística e cultural muito sólida e ampla, ele mesmo se meteu a fazer a capa e se envolveu tanto nesse trabalho que se descobriu como capista. Desde 2002 o cara não para de receber jobs para desenvolver capas para bandas do mundo inteiro e já  tem uns mil trabalhos publicados entre CDs, DVDs, publicidade, sites, logos etc, em 22 países mundo afora. Para isso, Gustavo se inspira em mestres da tipografia e do design como David Carson,  Storm Thorgerson, Travis Smith e Sundin.

Só vendo pra entender o trabalho do Cara. Entre aqui pra conhecer e vamos esperar juntos pelo resultado do trabalho do Gustavo com a capa do Água Brava !  http://www.abstrata.net/