Registro da Apresentação do Água Brava Feito Pelo Pessoal do Minuto HM

Apresentação do Água Brava na festa Tributo à Maldita, realizada em Abril e produzida pela Valuche Produções. A gravação foi um presente do pessoal do Blog Minuto HM que vem nos dando muita força. O aúdio e as imagens foram captadas pelo celular, e embora deixe a desejar pela qualidade de imagem e som, vale pela raridade, pois trata-se de um inimaginável reencontro no palco tantos anos depois e foi apenas para registrar o momento muito especial para a banda, porque, subir ao palco e “sentar a marreta” como o Água Brava sempre fez, após 27 anos, em um tributo à rádio Fluminense FM, é pra emocionar e muito…
São apenas alguns goles de água. Para matar totalmente a sede, esperem até 28 de Julho no Rio Rock & Blues na Lapa. Aí sim, vocês poderão beber, e muito, do puro Rock & Roll! Água Brava!

Entre amigos na festa da FluminenseFM

A festa da Maldita foi muito boa para reunir a rapaziada do Rock Brasil  num clima de encontro, desses que pouco acontecem no meio da música. Além disso, a programação teve vários destaques, como a novíssima LuBaratz e seu Bloco Cru, levou para o palco um mashup de Rock com bateria de samba contagiante. George Israel, desceu do palco e tocou sax no meio da platéia e tocou com seus filhos  Leo Israel, Fred Israel,   Guto Goffi,  Mauro Sta Cecília, Andre Valle e o raggaman Nabby Cliff.  Depois de nossa apresentação, Rodrigo Santos que além de organizar, se incumbiu de fazer o encerramento do evento e segurou o público até as 4 da manhã com um set list sensacional dedicado a rádio, seu power trio fantástico formado por ele e os lenhadores Kadu Menezes e Fernando Magalhães e as participações do Toni Platão, Da Gama, Avellar Love e Humberto Effe.

Quem viu e viveu esse momento, não vai esquecer. Rock Brasil é o que há de bom!

Este slideshow necessita de JavaScript.

É uma honra participar da homenagem aos 30 anos da FluminenseFM Maldita

Esse ano faz 30 anos que surgiu a Fluminense FM, rádio que marcou a História do rock Brasil dos anos 80. Participamos de todo esse movimento, primeiro, como ouvintes assíduos, e mais tarde, orgulhosamente entramos para a sua grade de programação. A Fluminense tinha uma política aberta de divulgação de bandas novas e independentes e selecionou três músicas nossas a partir de uma fita cassete enviadas para lá: Ezquisofrenia, Enquanto a bomba não vem e Tudo que eu queria. Tempos depois Veneno também entrou para a programação.

O público ouvinte da Flu gostou do Água Brava e acabamos virando figuras frequentes nos seus eventos. A acolhida da Maldita foi tanta, que tocamos no Canecão, no aniversário de 2 anos da rádio. O tempo passou, e agora, 30 anos depois, fomos chamados para fazer a festa no palco de homenagem à Flu. Tocaremos as três músicas que emplacamos na programação. Até lá.